sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

O modelo

Este expressivo gráfico compara o crescimento cumulativo para diferentes segmentos de rendimentos (dos 20% mais pobres aos 5% mais ricos) em dois períodos cruciais da história do pós-guerra nos EUA. Tem a palavra Jeffrey Sachs, economista que até meados dos anos noventa costumava alinhar pela doutrina do choque, mas que depois se converteu a posições mais sensatas: "O 1% mais rico das famílias norte-americanas tem, actualmente, uma riqueza líquida mais elevada do que os 90% inferiores. O rendimento anual das 12 mil famílias mais ricas é maior do que o rendimento dos 24 milhões de famílias mais pobres (...) O nível de corrupção política nos Estados Unidos é assombroso. Actualmente, tudo gira em torno do dinheiro para as campanhas eleitorais, que se tornaram extremamente dispendiosas."
Enviar um comentário

Publicação em destaque

Marionetas russas

por Serge Halimi A 9 de Fevereiro de 1950, no auge da Guerra Fria, um senador republicano ainda desconhecido exclama o seguinte: «Tenh...