segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Vozes contra a globalização. Um mundo desigual (3)



'Um mundo desigual ", aborda a situação da pobreza em relação ao consumo no mundo, as áreas de pobreza nos países desenvolvidos, as pandemias, o comportamento das grandes empresas farmacêuticas multinacionais em países onde um terço da humanidade vivem com menos de um dólar por dia. Recentemente, o orçamento da ONU era de 1,2 bilhões, seis vezes menos do que os americanos gastaram em cosméticos. Vozes contrárias à globalização "A série, com o subtítulo" Um Outro Mundo é Possível? combina a tiros em diferentes partes do mundo, com o acervo documental, com relatórios de notícia ou de trabalho no cinema com diretores como Wim Wenders, Avi Lewis, Pino Solanas, Eric Gandini, Hubert Sauper e música de Manu Chao, Jorge Drexler, Montserrat Caballe, José Manuel ALFAYA, o poeta Mario Benedetti, recitais com Daniel Viglietti, o trabalho contra a pobreza no mundo do Live 8, ou os mimos de Loucas da Pedra de Pernambuco (Brasil). Como o economista Jeremy Rifkin (EUA). Ramón Fernández Durán ecologistas (Espanha), o relator da ONU para a fome no mundo, Jean Ziegler (Suiça); analista da globalização como Dadvar Held (Grã-Bretanha), o diretor do Centro Tridimensional Hautart Francoise (Bélgica) , o antigo porta-voz do Fórum Social de Gênova, Agnolletto Vitorio (Itália), o Prémio Príncipe das Astúrias de Ciências Sociais, Giovanni Sartori (Itália), o escritor Eduardo Galeano (Uruguai), o químico atmosférico James Lovelock (Grã-Bretanha ), o etnólogo, Jean Malaury (França), o coordenador das previsões do ambiente de Espanha, Juan Manuel Moreno, o ensaísta Fatema Mernissi (Marrocos), o Prêmio Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel de Literatura, José Saramago (Portugal), analista social José Vidal Beneyto o cientista político Sami Nair (France), ativista francês José Bové, o vice-presidente da ATTAC, Susan George e Federico Mayor Saragoça, Carlos Taibo, Domingo Jiménez Jaume Botey são outros vozes na série.
Enviar um comentário

Publicação em destaque

Marionetas russas

por Serge Halimi A 9 de Fevereiro de 1950, no auge da Guerra Fria, um senador republicano ainda desconhecido exclama o seguinte: «Tenh...