segunda-feira, 14 de março de 2011

Geração á Rasca - de quem é a culpa?

No blogue Assobio Rebelde, Geração à Rasca - A Nossa Culpa é o comentário de quem, de repente, viu a luz! Bem me parecia que a culpa não é da má aplicação dos fundos comunitários, nem da entrada de dinheiro aos montes, ao mesmo tempo que o PS e o PSD (aCDSzado, às vezes) iam liquidando a agricultura e a indústria. Nem se procure, sequer, culpa nas políticas que mataram a indústria naval, a metalomecânica e a têxtil e investiram tudo em 11 estádios de futebol e prédios por todo o lado. Culpados os boys do PS e do PSD que enxamearam o aparelho de Estado e as empresas públicas de primos e filhos e conhecidos ao longo de 30 anos? Nem pensar! Nem são culpados os banqueiros que colocaram nos governos e na administração pública os Dias Loureiros e os Armandos Varas e as Celestes Cardonas (PSD, PS e CDS sempre!) para que mais tarde fossem colher nos bancos os frutos cujas sementes roubaram ao Estado e adubaram de Leis e Portarias e Despachos. Os mesmos banqueiros que ofereceram ao povo pobre de cabeça, de um país salazarento e marcelento, créditos fantásticos para que os Belmiros e os Amorins e os Jerónimos Martins pudessem vender chocolates e máquinas de lavar e televisões panorâmicas que nos entram todos os dias pelos olhos em horas de anúncios televisivos. Mas a culpa de tudo não é deles. É nossa, diz este pândego! Nossa, e não do poder financeiro internacional que pega nas nossas poupanças e as joga nas Bolsas mundiais, que são os casinos dos muito ricos, e depois no-las devolvem carregadas de juros nas casas que compramos, nós que vivemos sempre "acima das nossas possibilidades" mas que pagamos até ao último tostão cada cêntimo que os governos enterram nos BPNs, na obras encomendadas às Mota-Engis dos Coelhones que foram convenientes ministros das obras públicas, e nas Lusopontes dos Ferreiras dos Amarais que foram ministros convenientes das obras públicas. Dinheiro nosso com que pagamos os chorudos salários dos Mexias, dos Pintos, dos Penedos e de todos os serviçais do PS, do PSD e do CDS que vivem com o dinheiro que nos faz viver no limite das nossas possibilidades e, até morrer, pagando a casa que comprámos com o nosso dinheiro e com o dinheiro que os nossos pais economizaram. Trabalhando. Bem me parecia que a culpa não é do Soares, nem do Cavaco, nem do Sampaio, nem do Barroso. Mais! A culpa é, em último caso, de quem quer ter um emprego com direitos, um sítio para morar, comida para dar aos filhos, educação sem ter de comprar explicações, férias uma vez por ano. Eu não tenho culpa nenhuma, ouviram? E acuso, pela minha “à rasquice”, os desgovernantes do PS, do PSD e do CDS! A CULPA é deles e daqueles que, tudo perdendo com o gesto, neles foram votando
Enviar um comentário

Publicação em destaque

Marionetas russas

por Serge Halimi A 9 de Fevereiro de 1950, no auge da Guerra Fria, um senador republicano ainda desconhecido exclama o seguinte: «Tenh...