sábado, 6 de maio de 2017

Defesa: três "ONGs" anglo-saxónicas interditas na Rússia



O Procurador-geral da Rússia declarou como indesejáveis as três «ONGs humanitárias» criadas pela família de Mikhaïl Khodorkovski (foto):
- Open Russia (Reino-Unido) (administradores : Henry Kissinger e Lord Jacob Rothschild),
- Open Russia Civic Movement (Reino-Unido),
- Institute of Modern Rússia (Estados Unidos).

Estas juntam-se às outras 7 «ONG» interditas pela lei de Julho de 2015:
- National Endowment for Democracy (NED),
- OSI Assistance Fondation (George Soros),
- Fundação Open Society (George Soros),
- Fundação USA-Russia for Economic Advancement and The Rule of Law
- International Republican Institute (IRI/NED),
- Media Development Investiment Fund (Otan),
- National Democratic Institute for International Affairs (NDI/NED).

Em ligação com a OTAN, as associações de Mikhaïl Khodorkovski conduziram uma campanha, desde há 3 anos, para popularizar o tema das «fake news» («notícias falsas»- ndT), sobre a manipulação de sites Internet alternativos ocidentais e da intervenção dos Serviços Secretos russos nas eleições dos Estados Unidos e da França. Elas conduzem igualmente uma campanha na Rússia visando desacreditar antecipadamente as próximas eleições [1].

Desde a multiplicação pela CIA dos golpes de Estado mascarados de «revoluções coloridas», vários Estados dotaram-se de leis que lhes permitem interditar as «ONG» (na realidade, organizações governamentais) usadas pelos Serviços Secretos anglo-saxónicos.

Tradução
Alva
[1] “A campanha da Otan contra a liberdade de expressão”, Thierry Meyssan, Tradução Alva, Rede Voltaire, 5 de Dezembro de 2016.

aqui:http://www.voltairenet.org/article196268.html
Enviar um comentário

Publicação em destaque

Marionetas russas

por Serge Halimi A 9 de Fevereiro de 1950, no auge da Guerra Fria, um senador republicano ainda desconhecido exclama o seguinte: «Tenh...